Via Parque Graças


Bairro: Graças (Recife-PE)
Extensão: 900 m
Status do projeto: Em execução
Valor estimado: R$ 26.574.446,75


 

Uma conquista da própria comunidade, assim pode ser apresentado o projeto do Parque Capibaribe no bairro das Graças. Após constantes reivindicações contra um antigo projeto que previa a construção de uma via com quatro faixas para carros entre as pontes da Torre e da Capunga, os moradores do local conseguiram a redefinição da proposta para que estivesse em sinergia com os conceitos trazidos pelo Parque Capibaribe.

*Imagem aérea atual da margem de intervenção da Via Parque Graças

Com as alterações realizadas, o que seria uma via que priorizaria carros e acarretaria em um alto impacto ambiental, agora se transforma em uma via compartilhada entre pedestres, ciclistas e carros.

*Deslize a seta na imagem para comparar: Projeto 1992 (esquerda) x Projeto do Parque Capibaribe (direita)

Além disso, no projeto atual, soluções urbanísticas possibilitam espaços de aproximação ao rio, através de passarelas que percorrem as margens e os mangues, e píeres que permitem o acesso de pequenas embarcações. As ruas que se conectam ao rio serão qualificadas para transformar a experiência de andar pelo bairro, criando conexões entre espaços verdes e públicos, que seguem as diretrizes do Parque Capibaribe, de recuperação ambiental, promoção da mobilidade não motorizada, integração sócio-espacial e ativação dos espaços públicos.

“Durante muitos anos, Recife deu as costas pro rio. Então, resgatar essa relação, eu acho que é uma grande contribuição que o Parque traz.” Fernanda Costa, integrante da Associação de Moradores Por Amor às Graças.

ESTRUTURA

VIAS COMPARTILHADAS

Passeios onde pedestres e bicicletas compartilham o espaço com os carros. As vias, de baixa velocidade, permitem o escoamento do fluxo interno do bairro para as ruas de distribuição do trânsito favorecendo a co-presença de modais com segurança.

PASSARELAS

O projeto  propõe uma experiência aprazível de mobilidade para pedestres e ciclistas em uma margem contínua à beira rio, inclusive com passagens seguras por baixo das pontes da Capunga e da Torre.

PÍER

Equipamento que abre janela para contemplação da paisagem do rio e observação da fauna local, perfeito para enxergar a cidade a partir de uma outra perspectiva. Permite atracação de pequenas embarcações.


PLAYGROUND

Áreas de estar próximas ao rio irão receber equipamentos de recreação inovadores para crianças, jovens e adultos.

 

PROCESSO
O Parque é resultado do diálogo entre o poder público, a universidade e os moradores do bairro, mobilizados por meio da Associação Por Amor às Graças, que promoveu, desde 2014, encontros com crianças, festas e barqueatas no rio, além de um intenso processo de discussão sobre o que desejam para a cidade e para o bairro.  

DIAS DAS CRIANÇAS NAS GRAÇAS

No Dia das Crianças, o Parque Capibaribe em parceria com a Associação Por Amor às Graças, promoveram uma consulta pública lúdica com as crianças para saber o que elas desejam para o bairro.

BARQUEATA DO CAPIBARIBE

Organizado pelos moradores das Graças para aquecer a pauta do Parque Capibaribe, o evento promoveu um inesquecível passeio pelo rio Capibaribe com cerca de 30 embarcações.

ENCONTROS E APRESENTAÇÕES

Em parceria com a Associação Por Amor às Graças, foram realizados diversos momentos para debater os rumos do projeto para o bairro e também apresentar os conceitos do Parque Capibaribe.