All posts tagged “Urbanismo

comment 0

Ativação: uma estratégia de co-construção do projeto urbano?

Um artigo de Julien Ineichen e Romain Gallart.

ANO
2017

RESUMO
Por cerca de quarenta anos, e especialmente a partir do artigo de Sherry Arnstein (1969), a questão da participação de cidadãos e usuários no desenvolvimento de projetos tornou-se um objeto importante de estudos urbanos. Embora o Brasil tenha sido pioneiro na implementação de abordagens participativas durante os anos 90 e 2000, a experiência do orçamento participativo de Porto Alegre sendo o exemplo mais conhecido, os municípios estão relativamente pouco equipados na coordenação de projetos urbanos.

A cidade de Recife, como muitas metrópoles em todo o mundo, iniciou a reconquista do seu rio, a partir da requalificação das margens do Rio Capibaribe. Este projeto, chamado Parque Capibaribe, tem a distinção de ser um parceria entre a Universidade Federal de Pernambuco e o município do Recife. Assim, a equipe multidisciplinar responsável é composta por profissionais do meio natural e urbano, mas também de pesquisadores. O INCITI – Pesquisa e Inovação para as Cidades, laboratório que hospeda a equipe do projeto, aplica o conceito no centro do seu método “Ativação”. Esta noção, relativamente ausente da literatura científica, é usada
por alguns historiadores da arte (LINHARES, 2015) para falar sobre animação de
espaços públicos a partir de práticas artísticas. O artigo aborda a experiência ativação desenvolvida pelo Parque Capibaribe para a área da Capunga, no bairro do Derby, no Recife.

Leia o texto completo (em francês).

comment 0

INCITI/UFPE participa de seminário internacional sobre paisagismo

O INCITI/UFPE  marcará presença no II Seminário Internacional “Paisagem e Jardim como Patrimônio Cultural México/Brasil”, que acontece de 16 a 24 março de 2017, no Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da UFPE (Recife) e no Espaço Ciência (Olinda). Quem representará o grupo de pesquisa é um dos coordenadores do projeto Parque Capibaribe, o arquiteto e paisagista Luiz Vieira. O pesquisador apresentará o trabalho “Da memória das águas do Parque Capibaribe à Cidade-Parque”. Inscrições no site.

O seminário reunirá a Universidad Autónoma Metropolitana do México e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e foi realizado pela primeira vez na cidade do México, em 2015. O objetivo do encontro é discutir princípios e diretrizes de intervenção para a conservação da Paisagem e do Jardim e, com isso, fortalecer os estudos no campo da preservação cultural, envolvendo teoria e prática de projeto.

O seminário tem como parceiro na realização o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco (CAU/PE) e é dirigido para projetistas, planejadores, pesquisadores; alunos de arquitetura e urbanismo, das artes, da história, da geografia, da arqueologia, das ciências naturais e técnicos do governo municipal, estadual e federal.

++

Programação

Professores e pesquisadores da Universidad Autónoma Metropolitana (México)

Teresita Queiroz Ávila

Fuentes para el rescate del paisaje en el México posrevolucionario: literatura y cartografía (Azuela y Edwards).

Salvador Aceves

CAMPECHE, Patrimonio y Paisaje. La Recuperación de la Ciudad Amurallada.

Armando Alonso

Ernesto P. Uruchurtu y su ideario político para la modernización de la ciudad de México, 1952-1966.

Saúl Alcántara Onofre

Hacia la Actualización de la lista Indicativa del Patrimonio Mundial (UNESCO) de Brasil. La obra paisajística de Burle Marx.

Tere Ocejo

Recuperación del Paisaje Cultural Relicto y Puesta en Valor de Cacaxtla-Xochitécatl y su entorno inmediato

Félix Alfonso Martínez

Reflexiones sobre la restauración de jardines con valor histórico-artístico en México.

Professores e pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco

Aline de Figueirôa Silva

A vegetação como elemento de composição paisagística no Brasil (século XIX e início do XX).

Ana Rita Sá Carneiro

Os caminhos para o tombamento dos Jardins de Burle Marx: um patrimônio brasileiro.

Lúcia Veras e Onilda Bezerra

Jardins de Burle Marx no Recife: entre a proteção e o desafio da gestão.

Luiz Vieira

Da memória das águas no Parque Capibaribe à Cidade-Parque.

Marccus Alves e Joelmir Marques

Os domínios ecológicos brasileiros nos Jardins de Burle Marx.

Roberto Araújo

Santa Tereza: o espírito do lugar.

++

Serviço

II Seminário Internacional “Paisagem e Jardim como Patrimônio Cultural México/Brasil”

Quando? 16 a 24 março de 2017

Onde? Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da UFPE (Av. dos Economistas, s/n, Cidade Universitária – Recife) e Espaço Ciência (Complexo de Salgadinho -Olinda | Parque Memorial Arcoverde)

Inscrições no site

comment 0

Divulgada a relação dos selecionados para Workshop Internacional de Prototipagem Urbana

O INCITI/UFPE e a UNINASSAU divulgam a relação dos selecionados para a primeira semana de Workshop Internacional de Prototipagem Urbana, que acontecerá de 10 a 14 de outubro, no Derby. A turma da manhã terá início às 9h e o grupo da tarde começa às 14h, no Edifício I (edifício garagem). O pagamento das taxas, de R$ 100,00 para estudantes e R$ 200,00 para profissionais, deverão ser efetuados no caixa do bloco G (Biblioteca) da UNINASSAU, e o comprovante deverá ser apresentado no primeiro dia de atividades. Estudantes deverão apresentar carteira de estudante, na hora do pagamento.

Quem tiver interesse em participar da segunda semana de Workshop, que vai de 17 a 21 de outubro, também com as modalidades de Sinalização, Iluminação e Mobiliário Urbano, tem até as 18h, do dia 12 de outubro, para candidatar-se a uma vaga preenchendo o formulário disponibilizado no link bit.ly/prototipagemurbana com dados pessoais e a sua motivação para participar.

INICIATIVA – As atividades são promovidas pela UNINASSAU e pelo INCITI/UFPE, com apoio da Prefeitura do Recife, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-PE), Consulado da França e Aliança Francesa e parcerias do FabLab e O Norte – Oficina de Criação. O workshop acontecerá com turmas em dois períodos de 10 a 14 e de 17 a 21 de outubro, ao ar livre, no bairro do Derby. Durante os laboratórios, serão compartilhados conhecimentos sobre arquitetura e urbanismo, artes visuais, iluminação, culinária, design, marcenaria, objeto urbano conectado e sinalização para criação colaborativa de protótipos. Todos os dias são finalizados por uma sessão de reflexão de aprendizagem.

Confira abaixo a lista dos selecionados para a primeira semana de atividades:

Iluminação

  1. Alice Caroline Rocha Acosta Lancellotti
  2. André Martins
  3. Ane Caroline Carvalho Cavalcante
  4. Cecília Araújo de Queiroz
  5. Eduardo Emery
  6. Elzilane Carvalho
  7. Isadora Louise Carvalho Silva
  8. José Lucas Gabriel Gomes Fragoso
  9. Luana Moraes Carvalho de Melo
  10. Makeda Smenkh-Ka-Ra
  11. Marcia Chamixaes
  12. Mariana Oliveira Felipe
  13. Martin Pires Sablayrolles
  14. Milena Torres de Melo Silva
  15. Patrícia Galvão Mayer
  16. Teresa Raquel Dutra Cahú
  17. Vanik Trindade de Lima

Mobiliário Urbano

  1. Adja Lima Araújo
  2. Alice Lancellotti
  3. Alice Nóbrega de Moraes
  4. Ana Priscilla Costa Guimarães
  5. Bruna Cerqueira Rosdaibida Gomes
  6. Bruno Galvão Guedes
  7. Camille de Lima Gouvêa dos Santos
  8. Diego Lopes Dutra
  9. Dilson Albuquerque Pessoa Fonseca
  10. Edinéa Alcântara de Barros e Silva
  11. Elder Vinicius Lima Oliveira
  12. Emmanuela Andrade
  13. Gabriel Tavares de Lima
  14. Geogiany Souto
  15. Gustavo Tenório Carneiro
  16. Helio Vitor dos Santos Marinho
  17. Hugo Lapenda
  18. Ivison Guedes de Lima Segundo
  19. Joana Letícia de Albuquerque Braga
  20. Jorge Alexandre Salvador de Alcântara Filho
  21. Kallyne Alencar Virgínia da Silva
  22. Larissa Nunes Sena Gomes
  23. Laryssa Soares de Araújo
  24. Leonardo Bezerra
  25. Luciana Monteiro
  26. Magdala Gomes Bezerra
  27. Mariana Melo
  28. Mônica Monteiro
  29. Pedro de Andrade
  30. Raoni Paiva Rafailov
  31. Rebeca Rayane Cunha Silva
  32. Rodrigo Mendes Lopes
  33. Sabrina de Oliveira
  34. Thalita Oliveira
  35. Tiago Duque Marques

Sinalização

  1. Frederica Dias Martins Teixeira
  2. Grasiely Torreiro
comment 0

Quintal da Capunga continua com brincadeiras e piquenique

O INCITI / UFPE continua estimulando a ativação das margens do Rio Capibaribe como espaço público para lazer, contemplação da paisagem e sensibilização ambiental. Mais uma vez convidamos todos para neste sábado (03/09) aproveitar área no bairro do Derby, no final da rua Rua Engenheiro Teófilo de Freitas (ao lado da faculdade Uninassau), com o evento colaborativo Quintal da Capunga. Sim, agora temos um novo nome para esta atividade de ativação, que faz parte da Residência Capunga, iniciada em maio deste ano. Neste sábado, teremos sensibilização ambiental, limpeza do mangue e informações sobre o projeto Parque Capibaribe, jogos, brincadeiras e piquenique colaborativo. Por isso, lembramos que levem bancos, cadeiras de praia, cangas, protetor solar, sacos de lixo, além dos comes e bebes.

Piquenique integra pessoas que aproveitam as margens do rio Capibaribe de forma colaborativa

Nesta edição, lançamos a proposta: vamos transformar o Quintal da Capunga na rua que brincávamos quando erámos crianças? Vamos jogar bola, queimado, barra bandeira, elástico, pula corda e o famoso jogo barrinha de 3? Convidamos todos a trazerem cordas, bolas e redes de vôlei para lembrarmos das brincadeiras de nossa infância e jogarmos juntos com as crianças de hoje.

Sensibilização ambiental e coleta de resíduos são algumas das atividades realizadas

O Quintal da Capunga é uma ação da ResidênciaCapunga, que serve de plataforma de pesquisa e diálogo para descobrir as necessidades, desejos, problemas e dificuldades de usuários da área: moradores, comerciantes, estudantes e frequentadores do Derby. As informações coletadas com a experiência irão subsidiar parte do projeto Parque Capibaribe, desenvolvido pelo INCITE / UFPE em convênio com a Prefeitura do Recife / Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Serviço:

Quintal da Capunga
Data: Sábado (03/09)
Local: Acesso pela Rua Engenheiro Teófilo de Freitas – Derby (Ao lado da Uninassau).
Confira a localização: https://goo.gl/XQ3tFK
Convide seus amigos pelo evento no facebook
Acesso gratuito
Programação
9h às 10h – Sensibilização ambiental e Limpeza do mangue
10h às 12h – Jogos e brincadeiras de rua para toda a família
12h às 14h – Piquenique colaborativo (cada um pode trazer comes e bebes para compartilhar)
comment 0

Parque Capibaribe realiza encontro sobre acessibilidade

O Parque Capibaribe realiza nesta quarta-feira (08 de junho) o encontro “Parque Inclusivo” sobre a acessibilidade do projeto, desenvolvido pelo INCITI – Pesquisa e Inovação para a Cidades, grupo da Universidade Federal de Pernambuco em convênio com a Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade. O evento será realizado no auditório do Cais do Sertão, no Bairro do Recife, a partir das 14h. Na ocasião, o coordenador do INCITI, Luiz Vieira, arquiteto, paisagista e professor da UFPE, irá apresentar acessibilidade do projeto Parque Capibaribe. O intuito é que pessoas idosas e pessoas com deficiência visual, auditiva, motora ou intelectual possam conhecer o projeto e dialogar sobre suas necessidades específicas. O encontro é uma iniciativa de Manuel Aguiar, cego e consultor em acessibilidade, e conta com apoio do Cais do Sertão. O evento terá audiodescrição e intérprete de Libras da COM Acessibilidade Comunicacional. O acesso é gratuito. O auditório tem capacidade para 70 pessoas.

A abertura do evento será feita por Gilberto Freyre Filho, coordenador do Instituto da Gestão (INTG) e o debate será mediado por Manuel Aguiar, coordenador de acessibilidade e inclusão do INTG. Estão sendo convidados para o encontro técnicos em acessibilidade, arquitetos urbanistas e gestores de instituições representativas como Núcleo de Acessibilidade da UFPE, Conselhos Estadual e Municipal do Direito das Pessoas com Deficiência, Instituto de Cegos, Superientendência Estadual da Pessoa com Deficiência (Sead), Gerência da Pessoa com Deficiência do Recife, Fórum Permanente de Museus Acessíveis, Ministério Público, Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), Conselho do Idoso, Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, entre outros.

Serviço
Parque Inclusivo

Data: 08 de junho (quarta-feira)
Horário: das 14h às 17h
Local: Museu Cais do Sertão – Av. Alfredo Lisboa, S/N, Recife, PE.
Acesso gratuito
Lotação do auditório: 70 pessoas
Informações: 81 3089.2974 (Cais do Sertão) | 81 3037.6689 (INCITI) | info@inciti.org

comment 0

Parque Capibaribe é destaque na COP21

O Parque Capibaribe, convênio entre a Prefeitura do Recife e o INCITI/UFPE, é destaque no Citiscope, portal de notícias sobre iniciativas urbanas inovadoras, entre projetos de 88 cidades de 42 países exibidos no Pavilhão de Cidades e Regiões do COP21 – 21ª Conferência do Clima, realizada em Paris. Todos os projetos foram selecionados pelo ICLEI – Local Governments for Sustainability (Governos Locais pela Sustentabilidade).

Na matéria em inglês, a Secretária do Meio Ambiente, Cida Pedrosa, representante da Prefeitura do Recife, na Conferência do Clima, destaca o engajamento da população local em um projeto como o Parque Capibaribe. Segundo os repórteres Alecia D. McKenzie e Christopher Swope, Recife não visa apenas construir um parque e sim transformar a maneira como pensamos nossa cidade.

Leia a matéria na íntegra.

comment 0

Parque Capibaribe é apresentado no COP 21 Paris

O Parque Capibaribe participa da COP-21, Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas – ONU. O projeto é o resultado de um convênio entre a Prefeitura da Cidade do Recife (PCR), através da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), através do INCITI – Pesquisa e Inovação para as Cidades.

Projeto para a área do Baobá próximo à Ponte D’Uchoa Crédito: Parque Capibaribe/INCITI

O Parque Capibaribe foi selecionado pela rede ICLEI – Local Governments for Sustainability (Governos Locais pela Sustentabilidade) e está sendo apresentado no Pavilhão de Cidades e Regiões a investidores estrangeiros. A ICLEI é uma rede mundial com mais de mil cidades e metrópoles empenhadas na construção de um futuro sustentável.

O objetivo da apresentação em Paris é mostrar como o projeto Parque Capibaribe vai mitigar efeitos das mudanças climáticas, já que compreende a implantação de um corredor de 30 km para ciclistas e pedestres e plantio de 22 mil árvores nas margens do Rio Capibaribe. Mais do que isso, o Parque promove a reconexão da cidade com os espaços verdes e públicos através do rio Capibaribe. É importante lembrar que Recife é a 16ª cidade do mundo mais vulnerável às mudança climáticas, segundo o IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, da ONU).

O Parque Capibaribe apresenta um novo conceito de desenho urbano, composto por passeios, ciclovias, passarelas, pontes de pedestre, áreas verdes e de lazer, influenciando a vida de 35 bairros e atingindo 400 mil habitantes. Ao transformar o Recife em uma Cidade-Parque, o projeto irá elevar a taxa de área verde pública para 115 mil m² em 2037, o equivalente a 11 campos de futebol. Com a ampliação da área verde e o estímulo a mudança do uso de transporte motorizado para a bicicleta, a estimativa é reduzir a emissão de mais de 144 mil toneladas de gás carbônico.

Quem apresenta o projeto Parque Capibaribe em Paris é uma equipe da Prefeitura do Recife, formada pela secretária municipal de Meio Ambiente, Cida Pedrosa, pelo secretário executivo de Sustentabilidade do Recife, Maurício Guerra. A prefeitura municipal também apresenta o Mapeamento de Áreas Críticas do Recife, desenvolvido pela Secretaria de Saneamento, que irá resultar em um censo completo de 50 mil famílias residentes em 480 áreas de interesse social, distribuídas em 2.573 microrregiões, totalizando 4.460 hectares do território municipal.