All posts tagged “Obras

comment 0

Obras do Parque das Graças começam em Junho

Após a abertura do Jardim do Baobá, o projeto Parque Capibaribe, convênio técnico entre a rede de pesquisadores INCITI/UFPE e a Prefeitura do Recife, deu mais um importante passo hoje pela manhã. O segundo módulo do projeto que vem sendo chamado de “Parque das Graças” teve a ordem de serviço para as obras assinada pelo prefeito, Geraldo Julio, na manhã desta quinta-feira, 01 de junho de 2017, às margens do rio Capibaribe, no bairro das Graças. Com uma pequena solenidade ao ar livre, representantes do INCITI/UFPE, da Prefeitura do Recife, da Autarquia de Urbanização do Recife (URB), da Associação Por Amor às Graças e demais moradores do entorno celebraram um novo marco para a cidade do Recife.

Prefeito Geraldo Julio assina ordem de serviço para as obras do Parque das Graças. Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

O Parque das Graças trará soluções de baixo impacto ambiental e grande repercussão para a vida dos moradores e frequentadores do bairro. A área que receberá o projeto tem a dimensão de 1 km e fica entre as Pontes da Torre e da Capunga, e as obras irão começar no trecho entre a Rua Amélia e a Rua Manoel de Almeida, com a limpeza do espaço para iniciar as intervenções. O investimento total será de R$ 26.574.446,75, com recursos da Caixa Econômica Federal/ Ministério das Cidades. As obras serão acompanhadas pela Prefeitura do Recife, por meio da URB. O prazo para execução é de 18 meses.

** Veja mais detalhes do projeto aqui.

Roberto Montezuma – Coordenador do INCITI/UFPE. Foto: Andréa Rêgo Barros

O prefeito Geraldo Julio relembrou que ao invés de uma via expressa com quatro faixas, prevista em proposta anterior, o projeto foi repensado de acordo com os conceitos do Parque Capibaribe, após debate com os moradores do local. “Vivemos em um momento de muita tragédia, violência e intolerância, mas para transformarmos essa situação temos que mudar os nossos comportamentos, e pra fazer diferente tem que ter quebras e enfrentamentos. Esse projeto aqui é um exemplo disso, se deixássemos as coisas acontecerem no piloto automático, os mesmos erros iriam se repetir. A capacidade de abertura e discussão fez a gente mudar”, afirmou.

Lúcia Moura, presidente da Associação Por Amor às Graças. Foto: INCITI/UFPE

A presidente da Associação Por Amor às Graças, Lúcia Moura, falou da importância do Parque Capibaribe para o bairro e aproveitou a oportunidade para fazer uma reivindicação: “É uma conquista nossa depois de 10 anos de muita luta, agradeço a toda comunidade das Graças. Nós nunca vamos parar de reivindicar, nós amamos esse lugar. Aproveito e faço um apelo sobre a poda das árvores no bairro, temos que ter mais cuidados”.

Bruno Schwambach , secretario da SDSMA. Foto: Andréa Rêgo Barros

O secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife (SDSMA), Bruno Schwambach, ressaltou a importância de um projeto estruturador: “Cheguei há pouco tempo, mas já estou impressionado, pela primeira vez a cidade está sendo pensada a longo prazo, dialogando com as pessoas e com o entorno. Tive a oportunidade de acompanhar e apresentar esse projeto e todos se impressionam como estamos alinhados à Nova Agenda Urbana (ONU), e também ao nosso plano de redução de carbono, dando prioridade ao pedestre, ao ciclista”, declarou.

Atual secretária da Mulher do Recife e participante ativa no projeto do Parque Capibaribe como secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade na gestão anterior, Cida Pedrosa, estava realizada: “Eu tô emocionada como gente, como cidadã, é uma coisa muito maior do que participar coordenando um projeto desse. É uma etapa de um sonho para o futuro. Quero um dia navegar e nadar no Capibaribe, o Parque vai descortinar esse rio para a cidade. Essa obra das Graças é mesmo que dizer para João Cabral de Melo Neto e seu cão sem plumas que essa cidade é possível”.

Outras convidados também estiveram presentes no evento, como os vereadores Wanderson Florêncio, Aderaldo Pinto, Ivan Moraes e Romerinho Jatobá; o Chefe de Gabinete para Projetos Especiais João Guilherme; o secretário do Governo e Participação Social Sileno Guedes; o consultor e sócio da TGI Francisco Cunha, o presidente da URB João Alberto; e o Vice-Prefeito Luciano Siqueira.

comment 0

Jardim do Baobá volta às obras nesta segunda-feira (20)

Marco inicial do projeto Parque Capibaribe, desde abril de 2016 o Jardim do Baobá está aberto ao público para uma fase experimental, que teve como objetivo avaliar os usos do espaço, no intuito de fazer ajustes e correções que correspondam às necessidades e aos anseios dos diversos usuários.

Depois de um período de sucesso, em que moradores do entorno e visitantes adotaram o espaço para atividades de lazer diversas, nesta segunda-feira, 20 de março de 2017, o Jardim do Baobá será interditado por 40 dias para receber melhorias e poderá, então, ser inaugurado de maneira definitiva. As obras são financiadas com verba de mitigação do Real Hospital Português e estão sob os cuidados da ABTEC Engenharia.

O Jardim do Baobá, localizado entre as ruas Madre Loyola e Antônio Celso Uchôa Cavalcanti, na altura da Estação Ponte D’Uchôa, no bairro das Graças, tem uma área de 3.800 m². Hoje conta com três balanços de seis metros de altura que podem abrigar duas pessoas simultaneamente (adultos e crianças), bancos de madeira para aproximadamente 100 pessoas, uma mesa de 10 metros de comprimento para uso compartilhado, terraços gramados para diversos usos e também um pequeno píer flutuante aberto para visitação e que possibilita a atracação de pequenas embarcações.

Nesta nova fase das obras, que antecede a inauguração definitiva do espaço, serão realizadas as seguintes ações: conclusão do piso de concreto intertravado, recuperação do piso que foi danificado nas duas ruas de acesso ao Jardim, implementação de postes de luz com baixo impacto ambiental, recomposição da vegetação nativa da mata atlântica nordestina, recuperação das tampas de drenagem das ruas de acesso e instalação de poço.

Parque Capibaribe – O projeto prevê um sistema de parques integrados que se estenderá por 30 km (correspondente à extensão das duas margens do rio Capibaribe na cidade do Recife) e irá conectar espaços e efetivar, para pedestres e ciclistas, uma forma mais fácil e segura de se deslocar pela cidade. É desenvolvido por meio de um convênio inovador entre a Prefeitura da Cidade do Recife, através da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife e o INCITI, rede de pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

comment 0

Obras do Parque Capibaribe são iniciadas com o Jardim do Baobá

Baobá, espécie Adansonia digitata L, de origem africana, é o marco inicial do Parque Capibaribe. Crédito: Andréa Rêgo Barros/PCR

O Parque Capibaribe está com sua primeira obra lançada. O trecho chamado “Jardim do Baobá” teve a ordem de serviço para as obras assinada pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio, e pela secretária de Sustentabilidade e Meio Ambiente, Cida Pedrosa, na tarde desta quinta-feira (31/03). A área é localizada entre as ruas Madre Loyola e Antônio Celso Uchôa Cavalcanti, no bairro das Graças, já no limite com o bairro da Jaqueira.  Com um pequeno evento no local, os presentes puderam conhecer um pouco do projeto desenvolvido pelo INCITI – Pesquisa e Inovação para as Cidades, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em parceria com a gestão municipal.

A área recebeu uma pequena intervenção de prototipagem, com piso verde e bancos de madeira, já incentivando a contemplação da paisagem do enorme baobá que se debruça na margem do rio. Com 3.800 m², o trecho será um espaço de lazer, com balanços, mesa comunitária, bancos, terraços gramados, passeios e ciclovia. O projeto  inclui ainda a pavimentação da Rua Madre Loyola. Painéis foram fixados apresentando imagens em 3D do projeto, que representa um investimento de R$ 1,5 milhão. Os recursos são oriundos de parceria entre a Prefeitura do Recife e o Real Hospital Português. O prazo para conclusão das obras é de cinco meses. Veja mais detalhes do projeto AQUI.

Circe Monteiro e Luiz Vieira mostram painéis do projeto Jardim do Baobá ao Prefeito Geraldo Júlio. Crédito da foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Na ocasião, a coordenadora do INCITI/UFPE, Circe Monteiro, declarou: “Esse é o ponto inicial do Parque Capibaribe. Nós, da equipe que desenvolvemos o projeto, aprendemos muito com este pequeno espaço. O Jardim do Baobá é um projeto singelo, pois esse miolo da cidade tem uma incrível qualidade ambiental e o Parque Capibaribe vem para honrar a natureza, o rio.”

O prefeito Geraldo Julio lembrou a reconquista do espaço público, que chegou a ter um muro que escondia o baobá e fechava o acesso à área, e após a intervenção jurídica da gestão para recuo do muro, passou a ser ocupado como estacionamento de automóveis. “Esse espaço não é para colocar carro, é um espaço de contemplação da natureza. Muita gente vai vir a pé e de bicicleta. O Jardim do Baobá vai transformar o olhar das pessoas sobre a nossa cidade”, disse.

A secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Cida Pedrosa, relembrou a sua alegria quando soube que o projeto do Parque Capibaribe faria parte da sua pasta na Prefeitura. “Estou absolutamente feliz, pois estamos iniciando a mudança para o Recife 500 Anos e esse rio é o ícone da minha emoção no Recife”, falou, para em seguida declamar uma poesia de Jorge Filó sobre o Jardim do Baobá.

Arquitetos, pesquisadores, ambientalistas, gestores públicos e moradores das Graças celebram o início da implementação do Parque Capibaribe. Crédito da foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

O vice-provedor do Real Hospital Português, Alberto Ferreira Costa Junior, também falou sobre a importância do Parque Capibaribe para melhorar o ambiente do Recife. “Esse projeto vai mudar bastante a vida das pessoas na cidade. Por isso, é uma enorme satisfação que o Real Hospital Português participe deste projeto”, afirmou.

A escritora e militante do movimento negro, Inaldete Pinheiro, esteve presente no evento para lembrar da relação entre a espécie baobá e a ancestralidade africana. Após relatar suas memória do local, afirmou: “Vocês não medem a satisfação que está o meu coração. É a história ancestral que está aqui neste baobá. Axé”.

Entre as diversas presenças importantes para o Parque Capibaribe, o evento contou com o presidente do Instituto Recife de Gestão,  Francisco Cunha; o presidente do Instituto Pelópidas Silveira, João Domingos Azevedo; o vereador Wanderson Ferreira; e o cultivador de baobás, Gilberto Vasconcelos.