“Provocações Urbanas” debate a ocupação do espaço público pela juventude

Episódios de tensões em parques da cidade após apresentações de passinho incentivaram a provocação deste mês

“Como conviver sem reprimir? Cultura de rua, juventude e direitos” é o tema da próxima edição do Provocações Urbanas, projeto de rodas de debate promovido pelo INCITI/UFPE, grupo de pesquisa que desenvolve o Parque Capibaribe. O evento, que é aberto ao público, irá acontecer no dia 31 de janeiro, às 19h, na sede da instituição (Rua do Bom Jesus, 191, Bairro do Recife). O foco do encontro é discutir a relação da juventude com o espaço público a partir das experiências de ocupações artísticas nas áreas urbanas do Recife.

O debate tem como enfoque principal refletir sobre a convivência no espaço público da cidade a partir da ideia de respeito à diversidade de usuários que o acessam. Entre os fatores que motivaram a realização da roda de conversa estão os recentes episódios de tensões gerados pela presença de grupos de passinho em áreas públicas do Recife, além de outras apropriações por parte de movimentos culturais protagonizados por jovens, que fazem da rua palco para eventos como recital de poesia e batalhas.

Para impulsionar o debate, foram convidados: Raquel Meneses, arquiteta e urbanista pesquisadora do INCITI; Murilo Cavalcanti, secretário de Segurança Urbana do Recife e especialista em políticas públicas de prevenção à violência urbana (responsável pela concepção e modelo de gestão do Centro Comunitário da Paz – COMPAZ); Juliane Lima, advogada e mestranda em Desenvolvimento Urbano pela UFPE, onde desenvolve a pesquisa “Racismo ambiental e o direito ao lazer no espaço público: Um estudo sobre o Parque Santana, pelo Laboratório da Paisagem”; Maria Helena e Adelaide Santos, articuladoras do Recital Boca no Trombone, projeto de ocupação artística com música e poesia em Água Fria; e o Delegado Especial da Polícia Civil de Pernambuco Cláudio Borba Filho, gerente-geral de Articulação e Integração Institucional e Comunitária da Secretaria de Defesa Social do Estado – unidade responsável pela formação e capacitação dos policiais de Pernambuco. A mediação é da jornalista, pesquisadora e produtora social Lenne Ferreira.

O encontro terá transmissão ao vivo e também oferece momentos de interação com a plateia por meio de microfone aberto a partir de uma organização prévia de falas. A ideia é que o encontro represente um momento de reflexão coletiva por meio do diálogo e escuta ativa. O Provocações Urbanas é uma iniciativa do INCITI, com programação aberta ao público, que tem por finalidade aproximar a sociedade civil de temas relacionados com a vida nas cidades.

SERVIÇO
“Provocações Urbanas: Como conviver sem reprimir? Cultura de rua, juventude e direitos”
Quando: (31) de janeiro de 2019
Hora: 19h
Onde: INCITI/UFPE – Rua do Bom Jesus, 191, Bairro do Recife
Acesso gratuito

Debatedores:
Murilo Cavalcanti – Secretário de Segurança Urbana do Recife e especialista em políticas públicas de prevenção à violência urbana (responsável pela concepção e modelo de gestão do Centro Comunitário da Paz – COMPAZ);

Raquel Meneses – Pesquisadora, arquiteta e urbanista da Universidade Federal de Pernambuco. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo. Atuando principalmente nos seguintes temas: Espaço público, Vitalidade urbana, Lazer urbano.

Juliane Lima – Advogada e mestranda em Desenvolvimento Urbano pela UFPE, onde desenvolve a pesquisa “Racismo ambiental e o direito ao lazer no espaço público: Um estudo sobre o Parque Santana, pelo Laboratório da Paisagem”. Preside a Comissão de Defesa da Igualdade Racial e Proteção aos Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais – OAB-PE e Coordena o Núcleo de Direitos Humanos da Escola Superior de Advocacia – ESA-PE.

Maria Helena e Adelaide Santos – Articuladoras do Recital Boca no Trombone, movimento cultural que promove rodas de poesia e batalhas de conhecimento no bairro de Água Fria, Zona Norte do Recife.